quinta-feira, 8 de setembro de 2011

A OBRA


Aqui estão pinturas, retratos e gravuras de 1974 a 2016.Muita coisa se perdeu do que foi produzido nesses 39 anos de atividade artística. Algumas obras interessantes não foram encontradas. Mas, apesar de resumido, o nosso catálogo atinge o objetivo de montar um mosaico com os diversos caminhos que trilhei, sem medo de errar, nesse fascinante redemoinho de formas, cores e conceitos que é o mundo da pintura. Sempre busquei o aperfeiçoamento técnico, a excelência, como meio de transmitir de forma simples, honesta e duradoura aquilo que realmente importa na vida – a emoção, o amor. Fiel a minha própria “verdade”, nunca me preocupei com a crítica nem com tendências estéticas da hora, com suas elucubrações inócuas e abstratas, seguidas de polêmicas discussões que se prolongam até o inferno esfriar. Afinal, ao Artista não importa a opinião da crítica “responsável”… o que quer é ver alguém ardendo no fogo que ele próprio ateou!
As obras criadas por mim, ou através de mim, não são objetos de decoração. Tampouco dependem de complicados conceitos para serem captadas pelos sentidos do observador. O que pinto são emoções materializadas em imagens duradouras para serem guardadas, muito bem guardadas, na memória e no coração das pessoas.
Pessoas como você, que estão aqui agora.







OS RETRATOS

Durante muito tempo era a pintura que cumpria o papel utilitário do registro da realidade, expediente que desde o século XIX foi “ocupado” pela fotografia. Mas, mesmo após o surgimento e predomínio da fotografia - e sua posterior banalização - a arte do retrato pintado a óleo sobre tela manteve o seu espaço na história das artes plásticas, seja pela durabilidade inconteste dessa técnica como por sua qualidade estética ímpar- com suas múltiplas possibilidades estilísticas, além do exclusivo charme “aristocrático” de se ter a imagem de um membro da família, ou de uma personalidade histórica, perpetuada pelos hábeis pincéis de um renomado artista.
Também pintei alguns retratos em minha trajetória profissional. Muitos por afinidade sentimental, outros por encomenda, como forma de conseguir o suporte financeiro necessário para continuar essa prazerosa porém árdua jornada pelo universo da pintura.
A seguir, veremos uma amostra dessa minha outra face: Os Retratos!

"Retrato de Lala"(Alaíde Maria Fernandes Fonsêca). Óleo / papel cançon, 66 x 48 cm, 1987, Camboinha , Cabedelo - Pb. Acervo do Artista.                  Bruno Steinbach. "MARIA BONITA SEBASTIANA, opus XI". Infogravura/papel couchê, crayon, 42 x 29,7 cm, junho de 2010, Paraíba, Brasil.      Bruno Steinbach. "Ministro Cesar Asfor Rocha, Presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ)". Óleo/tela, 90 x 70 cm, setembro de 2009, João Pessoa, Paraíba, Brasil.      Bruno Steinbach. "Diógenes e Luciana".Óleo /tela, 90 x 70 cm, nov 2009, João Pessoa, Paraíba, Brasil.Coleção particular, Natal, RN, Brasil.
JOÃO & MARIA (em obras, na caverna)

Projeto em andamento de Bruno Steinbach, o "Cordel Eletrônico" e a série de pinturas e gravuras JOÃO & MARIA: Um encontro marcado nas estrelas! Uma odisseia de amor atemporal, de dois amantes viajantes perdidos no espaço tempo de várias existências repetidas, as separações causadas pela morte e a busca do reencontro em novas vidas do artista e da sua musa...
Iniciadas em julho de 2010, as obras estarão em exposição itinerante em Rio de Janeiro, Brasília, São Paulo, Lisboa e New York.

Conteúdo adulto.





PARAHYBAVISTA - AGONIA E ÊXTASE (em andamento...)

     
Série temática e mostra itinerante, composta de pinturas e um álbum de gravuras com paisagens da Paraíba – do sertão ao litoral (capital e municípios). Com cerca de 25 obras em óleo / tela e 26 gravuras digitais (infogravuras), a série tem como tema o registro pictórico tanto dos sítios históricos quanto dos lugares pitorescos de municípios da Paraíba, do sertão ao litoral, que receberão a exposição itinerante. Com a parceria de algumas prefeituras deste Estado, serão realizadas exposições, palestras e apresentações de data show para alunos da rede municipal na ocasião da entrega e aposição das obras nos respectivos municípios.
O projeto foi inaugurado com sucesso no SESC/centro, em João Pessoa, Paraíba, com uma exposição de gravuras (de 15 a 31 de julho de 2010).




A ROMARIA CONTINUA…
MEUS AGRADECIMENTOS AOS PATROCINADORES E AMIGOS QUE ESTÃO APOIANDO NOSSO PROJETO.

SEM ELES, “PARAHYBAVISTANÃOSERIAVISTA”.


PATROCÍNIO: Panificadora Bonfim , o nosso parceiro de sempre.        PATROCÍNIO: Restaurante Gulliver    APOIO: 1ª FROTA RENT A CAR (Socorro Falcão)
APOIO: SESC      APOIO: Soteca       APOIO: CABO BRANCO FM        MOLDURAS: CASA JORGE

CONTATO:
brunosteinbachsilva@gmail.com
Telefone: (83)  86609282
*
NÔMADES AMANTES DO TEMPO (1998)

Individual Itinerante (Pinturas).1998.

Museu Municipal de Mossoró, Mossoró, Rio Grande do Norte, Brasil.1998.

Fundação Cultural Capitania das Artes, Natal, Rio Grande do Norte, Brasil. 1998.

“NÔMADES AMANTES DO TEMPO” (uma história real de amor atemporal, de dois amantes viajantes perdidos no espaço tempo de várias existências repetidas, as separações causadas pela morte e a busca do reencontro em novas vidas do artista e da sua musa…

“A nossa arte é o nosso amor, a nossa esperança. E como o homem não é escravo por perder a liberdade, mas quando perde a esperança, e como nós não perdemos a esperança… Nós somos livres, senhores árbitros do destino: Livres, pois apesar de todas as muralhas nós temos espíritos livres! Espíritos nômades que as suas algemas não conseguem abarcar… Nós somos os amantes de Deus. Nós somos os viajantes do tempo. Nós somos os Nômades Amantes do Tempo!” (Texto do artista para a exposição “NÔMADES AMANTES DO TEMPO”)






Aqui o sexo é visto não de forma explicitamente vulgar, mas insinuado nos gestos, nos corpos que se envolvem em uma dança de amor e poesia. Considerada por muitos hipócritas como uma expressão artística de menor valor, principalmente quando trata de relações heterossexuais - tão fora de uso em nossos dias. Entretanto, a arte erótica nada tem de inferior ou apelativa ou obscena. Veja o que diz o mestre Aurélio Buarque: -" erótico: Do gr. erotikós, pelo lat. tard. eroticu. Adjetivo. 1.Relativo ao amor. 2.Inspirado pelo amor; que tem o caráter de lirismo amoroso: O livro Glaura, de Silva Alvarenga, tem por subtítulo “poemas eróticos”.3.Inspirado ou provocado pelo erotismo: delírio erótico. 4.Sensual, lascivo". (o grifo é nosso).
E os maiores artistas e poetas de todos os tempos produziram fantásticas e extraordinárias obras eróticas! 





Nenhum comentário:

Postar um comentário